Karyne Magalhães

Abrir Menu Mobile

Tratamentos

Saliva – Disfunções Salivares Boca Seca – Excesso de Saliva Gosto Ruim

Saliva: saiba mais sobre alterações salivares 

Se você sente que a sua boca está frequentemente seca e isso já acontece há mais de duas semanas, se está difícil para engolir a própria saliva e os engasgos são frequentes, se está com uma tosse seca ou precisa de algum líquido para engolir alimentos, isso pode indicar alguma alteração das glândulas salivares ou alguma doença sistêmica.  Boca seca, xerostomia, hipossialia ou assialia podem indicar doenças como diabetes, Síndrome de Sjögren, doenças autoimunes.

Elas podem indicar ainda o uso inadequado de alguma mediação (sobremedicação), baixa ingestão de água, a falta de mastigar bem os alimentos, além de, em algumas situações, estarem associadas a tratamentos de radioterapia e quimioterapia. Já na contramão, a sua queixa pode ser de que boca está muito molhada, com a sensação de estar babando ou de realmente estar babando. Talvez a queixa seja de saliva grossa, pegajosa, fedida, amarga, ácida, espumosa, branca espumosa, com gosto ruim, com sangue, doce, muito salgada, seca, viscosa…

Enfim, para todas essas queixas é necessário realizar uma consulta, que levará ao diagnóstico e plano de tratamento, solucionando ou amenizando o problema. Se algum desses exemplos está te perturbando, não deixe isso acontecer por muito tempo. Vale lembrar que qualquer alteração fisiológica pode ser corrigida.

 

Você quer saber quais são as doenças que podem estar associadas às disfunções salivares? Confira:

– Câncer – tratamento quimioterápico e radioterápico para câncer de cabeça e pescoço;

– Síndrome de Sjögren (Síndrome Seca);

– Diabetes;

– Sarcoidose;

– Doenças autoimunes;

– Terapias medicamentosas;

– Ardência bucal;

– Síndrome da Ardência Bucal;

– Halitose (mau hálito), embora essa alteração não seja uma doença.

Saiba quais são as perguntas mais frequentes sobre alterações salivares e veja as respostas:

– Boca seca tem tratamento?

Sempre! Mesmo que não seja possível reverter a saúde salivar, nós pelo menos conseguimos melhorar a qualidade de vida das pessoas.

– Existe medicação para produzir saliva?

Sim, mas nem sempre ela pode ser indicada.

– O laser (laserterapia) ajuda?

É um dos recursos utilizados nos tratamentos de halitose e disfunções salivares.

– Existe substituto salivar?

Não! Nada substitui a saliva. Existem formulações ou produtos industrializados que usamos para melhorar a lubrificação e umectação oral.

– Beber água ajuda?

A água é o melhor “medicamento” para saúde salivar. Recomendamos a ingestão de 2,7 litros para mulheres e 3,7 litros para os homens.

Para realizar a consulta sobre saliva é preciso preparação uma prévia, que será enviada pelo WhatsApp ou e-mail. A consulta pode ter duração de até duas horas. Realizamos uma criteriosa sialometria (exame salivar). Esse exame não é realizado em laboratórios.